sexta-feira, 2 de outubro de 2009

quem procura, acha

Como já diria o ditado popular: quem procura, acha.

A curiosidade humana é incrível. Ficamos procurando sempre um motivo, um porque, uma conexão entre as coisas, um significado nas entrelinhas. Procuramos tanto, tanto, que um dia encontramos: e nem sempre é o que esperávamos. E agora, José? Agora, a curiosidade se transforma em angústia, medo, raiva, mágoa, tristeza.

Procuramos em bilhetes, contas de telefones, faturas de cartão de crédito. Procuramos no celular, na mesa de trabalho, na agenda, nos e-mails. Procuramos em um olhar, numa palavra dita de forma estranha, na mesa do bar, em fotos. Passamos muito tempo procurando por indícios, falhas e parece que sempre estamos tentando desvendar um grande mistério que achamos que existe na nossa vida. Deve ter alguém nos enganando, nós não merecemos a felicidade assim de bandeja. Sim, porque se não tem um drama, não vale a pena, né?

Eu cai nessa armadilha. Procurei. E, depois de muito tempo, quando não valia mais nem a pena achar, eu achei, claro. E a verdade caiu no meu colo de forma bizarra, num misto de espanto e (para piorar) ainda mais curiosidade.

Masoquismo, a gente vê por aqui.

5 comentários:

  1. já te falei tudo o que tinha que falar sobre o assunto. pensa no que eu te disse e move on, baby! ;)

    ResponderExcluir
  2. ñ vale a pena. e ñ faz a menor diferença a "verdade". ñ vai mudar...

    ResponderExcluir
  3. Amiga, concordo com os outros comentários. Move on! Pode ter certeza que tudo que é seu tá guardado. Beijos

    ResponderExcluir
  4. O PIOR DD TD E ACHAR E AINDA VC SAIR COMO A ERRADA DA HISTORIA.

    ResponderExcluir